Como serão os carros do futuro?

Quem nunca se imaginou no carro voador do excêntrico cientista Doc Brown junto do famoso personagem dos anos 80, Marty Mc Fly no filme “De volta para o futuro”? Em 1985, essa tecnologia parecia distante, mas ainda assim as previsões marcaram toda uma geração e inspiraram várias empresas.

Estamos no Século 21 e hoje a tecnologia necessária para termos carros voadores já foi desenvolvida. Grandes companhias de aviação, montadoras e startups estão de olho no mercado de carros voadores, sobretudo com o objetivo de tirar as pessoas dos engarrafamentos das grandes cidades. A Uber, por exemplo, está prestes a fechar a venda da divisão “Uber Elevate” que projeta transporte com “carros voadores”. A General Motors também se posicionou no mercado ao apresentar seu projeto de táxi aéreo autônomo na Consumer Electronics Show (CES) de 2021. 

Outras duas grandes empresas se uniram para fazer um carro que alcança os céus. A Boeing e a Porsche estão desenvolvendo uma aeronave/carro totalmente elétrica. Embora a associação de carro voador seja com aviões, a maioria destes vão operar como um helicóptero e terão conexão ponto a ponto em ambiente urbano sem a necessidade de um aeroporto. A Porsche tem como objetivo construir carros voadores que possam ser usados como táxis e para compartilhamento de viagens. A empresa alemã fez um estudo recente que aponta que o mercado de mobilidade aérea urbano vai acelerar a partir de 2025.

Outra empresa que promete entrar com força total neste mercado é a holandesa A Pal-V que desenvolveu um carro voador com autonomia de 1,3 mil km no chão e de 500 km no ar, o veículo possui hélices que o transformam em uma espécie de girocóptero, já que conta com um motor propulsor traseiro para locomoção. 

Por outro lado, existem startups que não apostam nos carros voadores e sim em “drones gigantes com passageiros” – drones que são auto-pilotados para levar passageiros individuais pela cidade. A solução poderia reduzir de horas para minutos o tempo dos deslocamentos. 

Está claro que as empresas estão numa corrida frenética para ganhar os ares, mas existem muitos entraves pelo caminho, sobretudo após a Covid-19 e a crise econômica global. O maior desafio destas soluções, sejam carros voadores ou drones gigantes, será chegar a uma regulamentação em todos os países e à aceitação por parte do público, afinal eles não são tão baratinhos. Você compraria um carro voador? O que acha desta inovação? Comente e deixe sua opinião.

Beatriz Bevilaqua, jornalista e comunicadora de empresas inovadoras. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *